Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

INTERNET PARA TODOS

dicas úteis, downloads, jogos, fotos, curiosidades, música, videos...todo o conhecimento é para ser partilhado!

CONHEÇA AS CIDADES COM O TRÂNSITO MAIS CAÓTICO DO MUNDO

14.09.10 | José Coelho

 

engarrafamento

 

A notícia de um novo engarrafamento na China, agora com uns belos 120 quilómetros de extensão, é um reflexo do caos que os condutores do mundo inteiro atravessam diariamente nas estradas. O maior engarrafamento em que estive envolvido, lembro-me bem, foi na Ponte 25 de Abril, há uns anos atrás, quando regressava da Caparica a um domingo. Levei 3 horas a chegar a casa. E o pior trânsito a que assisti, foi em Roma, onde quase fui atropelado numa passadeira com o sinal verde. Mas esta é a minha opinião.

 

No passado mês de Junho, a empresa IBM divulgou um estudo sobre o trânsito urbano, o IBM Commuter Pain Study, e que utilizou cerca de 8.192 motoristas de 20 cidades de 6 continentes. Segundo o estudo, 57% dos entrevistados afirmaram que o trânsito afecta negativamente a sua saúde - índice que chega a 96% em Nova Deli, na Índia, e a 95% em Pequim, na China.

 

Mas, dê uma olhadela nesta lista, que menciona os problemas de algumas das maiores cidades com os piores tráfegos urbanos do planeta elaborada a partir do estudo da IBM e de um levantamento da revista americana Foreign Policy:

 

 

Pequim

De acordo com as autoridades chinesas, 2,1 mil novos carros chegam às ruas da cidade todos os dias. Só nos primeiros 4 meses deste ano, 248 mil veículos foram registados. Em média, um habitante de Pequim perde 1 hora por dia, apenas em viagens diárias para o trabalho.

O recente engarrafamento de quilómetros, que foi notícia em todo o mundo, é apenas uma amostra da situação do tráfego na capital chinesa, que lidera os levantamentos da IBM e Foreign Policy como o pior do mundo. Segundo a pesquisa da IBM, 69% dos motoristas da cidade admitiram já ter desistido de ir ao trabalho em pelo menos uma ocasião em função de intensos congestionamentos e 84% alegam que o trânsito afecta o desempenho profissional e escolar.

 

Moscovo

Além do grande número de veículos, o excesso de motoristas que conduzem embriagados, a má condição climatérica, as ruas arquitectadas apenas para marchas militares e às autoridades que conseguem desviar o trânsito e prejudicar a vida dos outros motoristas colaboram para o caos que se tornou o trânsito de Moscovo, segundo a Foreign Policy.

A vida de motorista na capital russa exige um exercício diário de paciência. Em média, cada dia regista cerca de 650 focos de engarrafamento, que podem representar uma espera de até 2 horas e meia para os moradores da cidade. Segundo um estudo recente, 40% dos moscovitas, em pelo menos num momento da sua vida, já tiveram que esperar pelo menos 3 horas para um congestionamento diminuir só nos últimos três anos.

Dados do Ministério dos Transportes russo apontam que 12,8 bilhões de dólares são perdidos anualmente devido às péssimas condições de trânsito.

 

Cidade do México

A cidade tem em média 8,5 protestos de rua diários, que ajudam a bloquear o trânsito local. Em 2006, um gigantesco congestionamento chegou a paralisar meio milhão de veículos em função de um único protesto político.

Com uma população superior a 19 milhões de pessoas na sua região metropolitana, a Cidade do México simplesmente tem muitos habitantes para muito poucas ruas - boa parte delas desenhadas pelos astecas -, segundo o Foreign Policy. Mais de metade dos motoristas alega que o tráfego prejudica o trabalho e os estudos, enquanto 62% dizem que o trânsito está cada vez pior.

Além dos enormes congestionamentos diários, o trânsito na Cidade do México é extremamente perigoso para os pedestres da cidade. Anualmente, cerca de 1,5 mil pedestres são mortos em acidentes.

 

Nova Deli

A situação no trânsito de Nova Deli importuna tanto os moradores da cidade que 40% dos entrevistados locais afirmaram que escolheriam trabalhar mais se o tempo gasto diariamente para ir para o emprego fosse significamente reduzido, aponta o levantamento da IBM. O estudo também aponta que 62% das pessoas indicaram que o tráfego na cidade prejudica o rendimento profissional ou nos estudos.

 

Joanesburgo

As péssimas condições do tráfego urbano na cidade sul-africana ganharam notoriedade internacional durante o Mundial de Futebol deste ano. Na festa de abertura do evento, no dia 10 de junho, um enorme engarrafamento obrigou os motoristas a esperar horas para chegar ao Orlando Stadium, palco do evento.

A situação do trânsito na cidade, considerado o terceiro pior do mundo pelo estudo da IBM, é agravada pelo facto dos moradores preferirem comprar um carro próprio a utilizar o transporte público.

 

São Paulo

Em 9 de maio de 2008, São Paulo bateu o recorde do maior congestionamento do mundo quando veículos se estenderam por mais de 265 km de lentidão nas ruas da cidade. Diariamente, muitos paulistas enfrentam diariamente até 4 horas de engarrafamento, que frequentemente superam 160 km de paralisação. Segundo o Foreign Policy, o trânsito local sofre com a falta de anéis rodoviários plenamente funcionais.

A revista aponta que as novas linhas de autocarros (mais conhecidos por ônibus), as novas linhas de metropolitano e a implementação de um sistema de rodízio de veículos tiveram pouco efeito para diminuir e melhorar a caótica situação do tráfego local, que anualmente gera muitos prejuízos financeiros.

 

Agora, pense neste artigo da próxima vez que se queixar muito de um engarrafamento cá em Portugal.

 

Fonte: Foreign Policy

Seja cordial e educado. Comentários ofensivos ou pouco dignos serão imediatamente apagados.