Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

INTERNET PARA TODOS

dicas úteis, downloads, jogos, fotos, curiosidades, música, videos...todo o conhecimento é para ser partilhado!

HOJE DESCOBRI...QUE A ERVA DANINHA PODE CURAR O CANCRO DE PELE

04.02.11 | José Coelho

 

erva daninha

 

 

Um novo estudo divulgado por cientistas australianos revelou que a simples erva daninha, tão comum em jardins, pode ser eficaz no tratamento do cancro de pele do tipo não-melanoma.

 

Esta notícia foi publicada no site da revista brasileira Veja, e com estudo publicado na última edição do periódico British Journal of Dermatology.

 

Segundo os investigadores, a maior parte destes tipos de cancro de pele são facilmente tratáveis e até mesmo curáveis, por métodos como a cirurgia de extracção e a fototerapia, que mata as células cancerígenas. Entretanto, eles podem não ser eficientes ou adequados para alguns pacientes. Já a erva, usada pela medicina popular há séculos para tratar asma, verrugas e outros tipos de cancro, poderia ser uma alternativa eficiente a esses pacientes.

 

Testes – Para chegar aos resultados, os investigadores avaliaram 36 pacientes, que apresentavam 48 lesões na pele do tipo não-melanoma. A seiva da erva, então, foi aplicada sobre a lesão uma vez ao dia, durante três dias. Depois de um mês, 41 das 48 ocorrências do cancro haviam desaparecido completamente – nenhum sinal do tumor foi encontrado no exame clínico.

 

As áreas antes cobertas por lesões foram acompanhadas pelos pesquisadores durante 31 meses. Quinze meses depois, dois terços das regiões mantinham resposta completa ao tratamento – ou seja, não houve reincidência. Já os pacientes que apresentaram apenas uma resposta parcial ao tratamento foram encaminhados a um segundo procedimento.

 

A partir dos resultados, novos testes, em larga escala, deverão ser realizados para avaliar se a substância activa da erva daninha, chamada ingenol mebutate, pode ser inserida no tratamento sistemático do cancro de pele do tipo não-melanoma.

 

Estudos anteriores já haviam demonstrado que, quando aplicado sobre a pele, o ingenol não apenas mata as células cancerígenas, mas também activa as células brancas chamadas neutrófilos. Elas são responsáveis por reduzir o risco de retorno da doença, uma vez que destroem as células malignas residuais – o que permitiria que o tumor voltasse a crescer.

Seja cordial e educado. Comentários ofensivos ou pouco dignos serão imediatamente apagados.